A transparência das informações e decisões políticas é um fator fundamental para que seja garantida a conservação dos oceanos. É preciso que os dados e processos decisórios sobre meio ambiente e pesca, por exemplo, sejam abertos para sociedade. Isso fortalece a participação social que por sua vez aprimora a construção de políticas públicas para proteger os ecossistemas marinhos e promover a pesca sustentável.

O aumento da transparência das políticas de pesca passa, por exemplo, pelo acesso aos debates promovidos no âmbito dos Comitês Permanentes de Gestão da Pesca (CPGs). “Um dos caminhos para fortalecer as políticas de pesca é disponibilizar com antecipação as pautas do que será discutido nos CPGs, permitir que a sociedade acompanhe os debates e decisões tomadas nesses importantes espaços”, afirma Ademilson Zamboni, diretor geral da Oceana no Brasil.

A Oceana acompanhou a criação dos Comitês Permanentes de Gestão da pesca e, voluntariamente, transmitiu, nas mídias sociais, ao vivo, várias reuniões realizadas em Brasília. “Em um país com nossas proporções, a tecnologia permite, hoje, aumentar a participação de pessoas em diferentes partes do Brasil que não teriam a oportunidade de estar em Brasília”, complementa Zamboni.

 

A seguir:

Oceana propõe a adoção de mapas de bordo online em todo o Brasil

Ler próximo artigo