Diretor científico da Oceana fala sobre a importância da gestão pesqueira para a proteção dos oceanos



27 Maio 2020

A gestão pesqueira com base científica para proteção dos oceanos é o tema que o diretor científico da Oceana, Martin Dias, abordará em live do projeto ReefBank, nesta quinta-feira (28), às 20 horas, com transmissão pelo Instagram do projeto.

Martin Dias é graduado em Oceanografia e mestre em Ciência e Tecnologia Ambiental. Ao longo de sua carreira, trabalhou como cientista pesqueiro na Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e como consultor em pesca, com foco em avaliar a sustentabilidade de pescarias artesanais e industriais com base em diferentes padrões de certificação.

O oceanógrafo dirige o time de cientistas da Oceana no Brasil, maior organização não governamental exclusivamente dedicada à proteção e recuperação dos oceanos. A Oceana trabalha para proteger a biodiversidade e aumentar a abundância dos oceanos por meio de mudanças nas políticas públicas, a partir do conhecimento científico.

A atuação da Oceana no Brasil já levou à adoção de cotas para pesca da tainha no sul do país e à instituição da Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca no Rio Grande do Sul; além da elaboração de regras para a recuperação dos estoques e uso sustentável de espécies marinhas ameaçadas de extinção.

REEFBANK

O projeto ReefBank  atua na pesquisa científica e educação ambiental para conservação dos recifes de coral, reúne uma equipe formada por pesquisadores, alunos de pós-graduação e graduação de instituições públicas e privadas. 

O projeto usa biotecnologias a favor da conservação dos recifes de coral. As espécies-alvo são aquelas conhecidas popularmente como corais-cérebro, que estão entre os principais construtores dos recifes brasileiros. A área de estudo é o Parque Marinho do Recife de Fora, em Porto Seguro (BA), e parte das atividades são conduzidas na Base de Pesquisa do projeto Coral Vivo, um dos principais apoiadores do ReefBank, em Arraial d’Ajuda (BA).