Semana de Combate ao Lixo no Mar discute impactos da poluição na pesca



14 Setembro 2020

Nesta terça-feira (15/09), às 10 horas, o diretor-geral da Oceana, o oceanólogo Ademilson Zamboni, participa do painel “O lixo no mar e a pesca”, que integra a programação da Semana de Combate ao Lixo no Mar.  A iniciativa é um convite a todas as organizações e indivíduos para participarem de uma mobilização que promova ações de limpeza de praias, rios e córregos.

Segundo a ONU Meio Ambiente, cerca de oito milhões de toneladas de lixo plástico são despejados anualmente no mar. No Brasil, em média, 325 mil toneladas de plástico vazam para o oceano por ano, a partir de fontes terrestres como disposição em lixões a céu aberto. Esse descarte impacta na vida marinha, nos ecossistemas e na atividade pesqueira.

Diante dessa realidade, a Oceana defende a redução na produção de itens plásticos, principalmente os descartáveis – feitos para um único uso e depois jogados fora.

“É urgente uma legislação robusta, inspirada em políticas, leis e boas experiências internacionais, visando reduzir a geração de resíduos evitáveis”, defende Zamboni. “As empresas devem oferecer aos consumidores opções livres de plástico para seus produtos e embalagens, a um custo similar ou menor do que as embalagens hoje utilizadas”, afirma o oceanólogo.

O debate também contará com a participação das especialistas Mônica Peres (ICMBio), Valdimere Ferreira (Secretaria de Aquicultura e Pesca – SAP) e Fernanda Barbosa (Diretoria de Portos e Costas). A moderação será feita pela pesquisadora Leandra Gonçalves (Instituto Oceanográfico da USP).

O evento segue até sexta-feira (18), com debates diários transmitidos ao vivo pelo youtube do Instituto Ecológico Aqualung.