Virada Sustentável debate os desafios para a atividade pesqueira



17 Outubro 2019

Foto: Bento Via

Os desafios enfrentados na sustentabilidade da atividade pesqueira integram as discussões do Fórum da Virada Sustentável, que será realizado nesta sexta (18) e sábado (19), na Casa Firjan, em Botafogo, no Rio de Janeiro. A partir das 15h30 de sábado, o espaço recebe o painel Pesca Sustentável – Oceanos e Mudanças Climáticas, com a participação de especialistas de instituições da sociedade civil

O diretor-geral da Oceana, Ademilson Zamboni, apresentará o contexto político do setor pesqueiro, no qual falará das políticas relacionadas à pesca no Brasil e os desafios políticos para promoção da pesca sustentável. “Estamos há mais de uma década sem estatísticas da pesca no Brasil. A prática de prestar contas sobre quanto e o que é pescado, onde e como ocorrem essas capturas, ainda é um problema a ser solucionado no campo da política pública em seu sentido maior”, afirma Zamboni, que é oceanógrafo e doutor em Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo.

Zamboni destaca, ainda, que entre os desafios para que essa atividade ocorra de forma sustentável no país está o baixo investimento na pesquisa do ambiente marinho e sua associação com a economia da pesca. “Sem isso, não temos sequer a chance de gerar conhecimento e informações oficiais públicas que proporcionem uma gestão pesqueira eficaz, garantindo, por consequência, o equilíbrio dos estoques a longo prazo e a proteção do ambiente”.

O painel Pesca Sustentável – Oceanos e Mudanças Climáticas também abordará medidas para a conservação dos oceanos, contribuição dos oceanos para a economia global, Carbono Azul e a importância dos ecossistemas costeiros e marinhos para a mudança do clima, além da gestão participativa dos recursos pesqueiros e a importância da cooperação em rede para a pesca sustentável.

Entre as instituições convidadas estão a Conservação Internacional (CI-Brasil), WWF-Brasil, Rare, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e a Comissão Nacional de Fortalecimento das Reservas Extrativistas e Povos Tradicionais Extrativistas Costeiros e Marinhos (Confrem). O ator Mateus Solano falará sobre sua atuação na conservação do meio ambiente.

A VIRADA

A Virada Sustentável é um movimento de mobilização para a sustentabilidade que organiza o maior festival sobre o tema no Brasil. Começou em 2011 em São Paulo e já realizou edições no Rio de Janeiro, Campinas, Porto Alegre, Salvador e Manaus. Em novembro, será realizada também em Fortaleza.

Nesta semana, de 17 a 20 de outubro, o evento reúne mais de 400 atividades em 30 bairros do Rio de Janeiro e região metropolitana. São práticas de saúde e bem-estar, educação, arte e cultura, ação e conhecimento, além de uma programação especial para o público infantil. Todos os eventos têm entrada franca.

O festival envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população, além de reforçar as redes de transformação e impacto social existentes nas diferentes cidades.

A concepção temática da Virada Sustentável é atualmente lastreada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, definidos pela ONU, que são também os princípios que orientam a programação do festival em todas as cidades.

Acesse a programação completa da Virada 2019

 

SERVIÇO

Painel Pesca Sustentável – Oceanos e Mudanças Climáticas 

Quando: Sábado, 19 Outubro

Horário: Das 15h30 às 17h30

Local: Casa Firjan (Rua Guilhermina Guinle, 211 – Botafogo, Rio de Janeiro)

Entrada franca, mediante inscrição.