Os mapas de bordo são os registros de uma pescaria em alto mar, no entanto, no Brasil, esses documentos vinham sendo entregues em papel e esquecidos em depósitos. Suas preciosas informações raramente foram utilizadas para fins de gestão pesqueira. Após a experiência de sucesso da Oceana na pesca da tainha, o governo lançou em julho de 2020 uma base digital para entrega dos mapas de bordo. Isso já facilita o uso das informações para fins de monitoramento, pesquisa aplicada e tomada de decisão, além de reduzir a burocracia.