Encerrada temporada de pesca artesanal da tainha



28 Junho 2018

A Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca publicou nesta terça-feira (26) a Portaria SEAP 80/2018, encerrando assim a temporada de pesca artesanal da tainha com redes de emalhe anilhado após atingir a cota de captura neste ano.

A pesca industrial da tainha já havia sido suspensa em Santa Catarina no último dia 12, após a cota de pesca definida pelo novo ordenamento pesqueiro deste ano ter sido atingida. A medida segue orientação do Comitê de Acompanhamento da Cota instituído especialmente para monitorar a pescaria.

Neste ano a cota máxima de captura, de 3.417 toneladas, foi dividida em 2.221 toneladas para a frota de cerco/traineiras (industrial) e 1.196 toneladas para frota de emalhe anilhado (artesanal).

Conforme previsto na portaria Portaria SGPR 24/2018, os pescadores artesanais receberam liberação para pesca no dia 1º de maio, um mês antes da frota industrial e tiveram a temporada encerrada 15 dias após as traineiras industriais.

A adoção de cotas ocorreu após anos consecutivos de judicialização e problemas para implementar o Plano de Gestão criado em 2015.

“A adoção de cotas para pesca da tainha a partir de levantamento científico é um avanço para proteção da espécie. Sem as cotas, a pesca estaria liberada até o final de julho, sem limite de captura", afirma o oceanógrafo, diretor geral da Oceana no Brasil, Ademilson Zamboni.